Comunidade Católica Palavra Viva – Recomeçar

Comunidade Católica Palavra Viva - Recomeçar

Comunidade Católica Palavra Viva - Recomeçar

Artista: Comunidade Católica Palavra Viva
Álbum: Recomeçar
Gênero: Católico
Lançamento: 2009
N° de Faixas: 11
Tamanho: 45 Mb
Formato: MP3
Qualidade: 180 kbps


Tracklist:

01. Recomeçar
02. Só Deus Basta
03. Meu escudo
04. Noite Declina
05. Anunciamos o Rei
06. Lançai as redes
07. Emanuel
08. Alma Missionária
09. Em teus átrios
10. Vieni e Seguimi
11. Recommencer (Bonus Track)



Marcado com:
Publicado em Gospel, Nacional
7 comments on “Comunidade Católica Palavra Viva – Recomeçar
  1. fabio junior disse:

    A paz de Jesus pra todos, sou irmão do Adenilson, parabéns pelos cds e por todos trabalhos realizados pela comunidade, que Deus abençoe.

  2. maria da luz disse:

    Boa tarde! quero dizer que não conheço a comunidade palavra viva, mais adorei este CD recomeçar parabéns gente, música muito boaaa!! bjaum! Deus abençoe vcs!

  3. Stella disse:

    Oi Galera, sou membro da Comunidade Palavra Viva e gostaria de dizer que o nome do cd é “um tempo novo” e não recomeçar….rsrs Que bom que gostaram!
    Visitem http://anonym.to/www.palavraviva.com

  4. Francine disse:

    Oi! Meu nome é Francine, adoro a família PALAVRA VIVA… Vocês me transmitem uma paz tão grande…!

  5. José Carlos de Castro Rios disse:

    Ser cristão, católico, não é nada fácil; exige sacrifício. O primeiro mandamento da Lei de Deus: ”Amar a Deus sobre todas as coisas”, implica em todos os demais. Todos nós sabemos pela lei natural aquilo que é certo e o que é errado. Quem ama procura fazer a vontade daquele que é amado, sendo. naturalmente, essa vontade boa e justa. Quem ama verdadeiramente não contraria o ente amado desgostando-o. Deus. Jesus disse: “Portanto, deveis ser perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5,48). Deus é pai. Qual o pai que não deseja que seu filho seja perfeito? Já ao nascer os pais a primeira coisa que desejam saber seu o recém-nascido é perfeito fisicamente, no passar dos anos os pais acompanham o crescimento do filho, se ele é dedicado aos estudos, se tem uma vida saudável, livre de vícios, se é honesto; enfim todos os pais desejam que seus filhos sejam perfeitos em tudo. Quaisquer deslizes que eles venham a cometer causam aos pais preocupação e desgosto. Assim também é com Deus. Atingir a perfeição divina é impossível, mas é um ideal que tem que ser perseguido pelo fiel cristão. Todos aqueles que nos antecederam neste nosso mundo, bilhões de seres humanos, nasceram, viveram e morreram. Começando pelo “homo sapiens” que surgiu há dois milhões de anos, conhecido na Bíblia como Adão que tinha o uso da razão, isto é, possuía inteligência para entender, conhecer as coisas, vontade para decidir entre o certo e o errado e sensibilidade usando da sua inteligência e da sua vontade, do seu livre arbítrio, para amar o bem e odiar o mal. O primeiro ser inteligente, Adão, induzido indiretamente pelo demônio e acabou pecando. A fé cristã acredita na existência do Espírito do Mal, do demônio, que está afastado de Deus, o Sumo Bem, por toda a eternidade, por inveja ele não suporta que outras criaturas de Deus, os seres humanos depois de passarem por esta vida possam ser contemplados com a visão beatifica de Deus que venha ser a felicidade completa. Cheio de despeito, invejoso, satanás usa de todas as suas artimanhas para levar com sigo aqueles que deixaram este nosso mundo para onde ele está; o inferno. O Espírito do Mal é muito inteligente, ele raramente se expõe, ele prefere sorrateiramente se utilizar de seus colaboradores conscientes ou inconscientes que estão neste mundo trabalhando para ele. Que são esses colaboradores? Atualmente eles se servem principalmente dos meios de comunicação; da televisão, de revistas e de outros meios.
    Existem cristãos e cristãos. Uns são considerados cristãos porque foram apenas batizados pelo costume tradicional de família de fazer com que os filhos façam a primeira comunhão e até crismar, depois não dispensam que seus filhos se casem na Igreja, aproveitam essas oportunidades para homenagear parentes e amigos convidando-os para serem seus padrinhos, os sacramentos apenas servem de ocasião para festas e deferências para com determinados parentes e amigos; nada mais. Para essas pessoas Deus não faz parte de suas vidas, elas O ignoram, algumas somente se lembram de Deus diante de uma desgraça eminente, passada aquela ocasião voltam a ignorá-Lo. Deus como pai amoroso muitas vezes permite que uma desgraça se aproxime de um de seus filhos para que ele se converta, mas, muitas vezes essa oportunidade não é aproveitada. Deus não condena ninguém, são muitas de suas criaturas que se afastam Dele por desleixo ou por decisão própria. Deus deu ao ser humano o livre arbítrio e o respeita, cabe a criatura decidir se faz a vontade de Deus ou não.
    No Brasil, que é tido como o maior pais católico do mundo, com cerca aproximado de 133 milhões de católicos, num total de 190 milhões de habitantes. calcula-se que apenas dez por cento desses católicos são praticantes, isto é, procuram cumprir o dever dominical e nos dias de preceito de estarem presentes na missas, se confessarem e comungarem freqüentemente. Dentre os 120 milhões de católicos não praticantes encontra-se de tudo, aqueles que se envolvem com o espiritismo, consultam cartomantes, que não são fiéis no casamento, que aceitam o divórcio, que aceitam o aborto, que praticam o sexo antes do matrimonio julgando isso natural, fazem negócios escusos etc., mas na ocasião da morte de um parente não se esquecem de encomendar a missa de sétimo dia, como se isso fizesse com que o defunto, que não era um católico praticante, com aquela missa o levasse para gozar da visão beatífica de Deus. Dizem os parentes e amigos do falecido: “— Apesar dele ou dela não freqüentar muito a Igreja, tratava-se de uma boa pessoa”. Obviamente que não nos cabe julgar esta ou aquela pessoa, somente Deus cabe esse julgamento, São Dimas o “bom ladrão” foi o primeiro santo canonizado da Igreja e canonizado pelo próprio Jesus. Dimas se converteu no ultimo estante da sua vida, isso pode acontecer com outras pessoas, só Deus sabe. O bom cristão assiste com preocupação em notar que seus parentes e amigos estejam afastados de Deus e desejam a conversão deles, orando por eles porque as exortações geralmente não são bem recebidas restando apenas o bom exemplo.
    José Carlos de Castro Rios
    São Paulo – SP.
    jc.rios@globo.com

  6. gabriela disse:

    Eu amei o cd de vcs, eu ja comprei e gostei muito!
    A musica que eu mais gostei foi “A noite declina”. Um abraço de Gabriela pra vcs…

  7. Do empedernimento a santidade consumada

    Classificação feita por Dom Jean-Baptiste Chautard, O.C.S.C

    1. Empedernimento

    Pecado mortal. ― Estagnação neste pecado, por ignorância, ou conscientemente. Abafamento ou ausência de remorsos.

    Oração. ― Supressão voluntária de qualquer recurso a Deus.

    2. Verniz cristão

    Pecado mortal. ― Considerado como mal irrelevante e facilmente perdoado; a alma comete-o, sem resistir às ocasiões e tentações. Confissões quase sem contrição.

    Oração. ― Maquinal, distraída e ditada, frequentemente, por interesses temporais. Concentrações raras e superficiais.

    3. Piedade medíocre

    Pecado mortal. ― Fracamente combatido. Fuga pouco freqüente das ocasiões, mas arrependimento sério e confissões sinceras.

    Pecado venial. ― Pacto com este pecado, considerado como mal insignificante; logo, tibieza da vontade. Nada faz para o descobrir, prevenir e arrancar.

    Oração. ― De longe a longe, bem feita. Veleidades passageiras de fervor.

    4. Piedade intermitente

    Pecado mortal. ― Lealmente combatido, fuga habitual das ocasiões. Profundo arrependimento. Penitências para reparar.

    Pecado venial. ― Às vezes, deliberado. Combate fraco. Pesar superficial. Exame particular sem objeto preciso, sem espírito de continuidade.

    Oração. ― Resolução insuficiente de fidelidade à meditação, que é abandonada se aparece a aridez ou uma ocupação importante.

    5. Piedade perseverante

    Pecado mortal. ― Nunca. Ou pecado repentino, e muitas vezes duvidoso, mas acompanhado sempre de ardente compunção e penitência.

    Pecado venial. ― Vigilância para evitá-lo e combatê-lo. Raras vezes deliberado. Vivamente sentido, mas pouco reparado. Fidelidade ao exame particular, visando apenas as fugas dos pecados veniais.

    Imperfeições. ― A alma evita descobri-las para não ter de as combater, ou arranja desculpas com facilidade. A renúncia às imperfeições é admirada, desejada até, mas pouco praticada.

    Orações. ― Fidelidade constante à meditação, muitas vezes afetiva. Alternância de consolações e aridezes suportadas com mágoa.

    6. Fervor

    Pecado venial. ― Nunca deliberado. Às vezes, de surpresa ou sem advertência. Vivamente sentido e seriamente reparado.

    Imperfeições. ― Reprovadas, vigiadas e combatidas com energia para agradar a Deus. Às vezes, talvez, aceites, mas logo rejeitadas. Freqüentes atos de renúncia. Exame particular visando o aperfeiçoamento de uma virtude.

    Oração. ― Oração mental que se prolonga com gosto. Meditação, sobretudo afetiva e de simplicidade. Alternâncias entre vivas consolações e provações cruciantes.

    7. Perfeição relativa

    Imperfeições. ― Prevenidas com toda a energia e muito amor. Sobrevêm apenas com semi-advertência.

    Oração. ― Vida habitual de oração, mesmo nas ocupações exteriores. Sede de renúncia, de aniquilamento, de desapego, de amor divino. Fome da Eucaristia e desejo ardente do Céu. Graças de oração infusa, em vários graus. Muitas vezes, purificações passivas.

    8. Heroicidade

    Imperfeições. ― Só no primeiro movimento.

    Oração. ― Dons sobrenaturais de contemplação, às vezes acompanhados de fenômenos extraordinários. Purificações passivas acentuadas. Humildade levada até ao esquecimento de si mesmo. Preferência dada aos padecimentos sobre as alegrias.

    9. Santidade consumada

    Imperfeições. ― Apenas aparentes.

    Oração. ― Quase sempre, união transformante. Matrimônio espiritual ou místico. Purificações de amor. Sede ardente de sofrimentos e humilhações.

    São muito poucas as almas de escol que atingem os três últimos estados. O pecado venial nelas é muito raro. Por isso, compreende-se que os sacerdotes aguardem a ocasião de ter de dar direção espiritual a pessoas assim para, só então, estudarem o que os melhores autores indicam para a direção prudente e segura.

    — Onde é que você situa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

 

Digite seu endereço de email para receber notificações de novas publicações por email.

Termos de Pesquisa

download torrent zip ouvir musica rar mp3